Cotia: 9 dias depois, Victor continua desaparecido

O desaparecimento de Victor Ferreira Freitas, de 20 anos, completou nove dias nesta segunda-feira (19). Ele foi visto pela última vez no dia 10, sábado, por volta das 8h, após sair de uma festa em uma tabacaria na região onde mora, o Parque Miguel Mirizola, em Cotia.

Desde a última quarta-feira (14), a polícia passou a fazer buscas em área de mata em Cotia devido a suspeitas de que Victor tivesse sido assassinado e o corpo deixado na região. Na quinta, cães farejadores, inclusive a cadela Panda, da Defesa Civil de Osasco, passaram a ser utilizados nas buscas.

A moto do jovem foi encontrada abandonada no dia do desaparecimento perto da casa de um colega chamado Jean, que o teria visto pela última vez.

Imagens de câmeras de segurança mostram Victor e Jean lado a lado, cada um em uma moto, por volta das 8h de sábado, até que Victor segue e Jean muda de direção. O colega diz que foi para a casa. “Ele (Victor) falou: ‘eu vou lá embaixo comprar cigarro’ e saiu. Foi a última hora que eu vi ele”, declarou Jean, ao “Cidade Alerta”.

O colega afirma que Victor o teria chamado para ir a uma favela e que recusou o convite: “Eu falei: ‘tá amanhecendo, cara, vai pra casa’. Ele estava andando com a moto bem cambaleando”, relatou Jean.

Familiares de Victor dizem que é a primeira vez que o jovem fica fora de casa por tanto tempo e sem avisar sobre seu paradeiro. “O Victor não faria isso”, diz a irmã, que pediu para não ser identificada. “Espero que alguém ache ele e que ache vivo, bem, em algum lugar. Que só seja um susto”, completou.

Mensagens após o desaparecimento

Após o desaparecimento, foram enviadas mensagens de texto via WhatsApp a diversos contatos do celular de Victor. Entre elas, uma enviada ao pai às 11h06 de sábado afirma: “Pai, fiz besteira”.

Outra, compartilhada no grupo da igreja que o jovem frequenta, diz: “Fiz algo errado. Preciso congregar, ouvir Deus”. Uma irmã de Victor, que pediu para não ser identificada, acredita que elas não tenham sido enviadas pelo jovem, que costuma usar áudios para se comunicar, e não textos.

Ajuda:

Quem tiver informações que possam levar ao paradeiro de Victor, favor entrar em contato com os números (11) 9 4074-4213, (12) 9 9722-4589 ou ainda o Disque Denúncia 181, com anonimato garantido, e a Polícia Militar 190.

 

Conteúdo: Visão Oeste