Dono de salão teria mandado matar cabeleireira em Osasco por suposto caso entre ela e a mulher dele

Acusado de matar a cabeleireira Ana Beatriz Lucas, de 24 anos, após cortar o cabelo no salão que ela trabalhava, na rua Aurora Soares Barbosa, em Osasco, em dezembro, Taylon Patrick Ferreira Campos, 24, foi preso por policiais do 6º DP de Osasco na última semana.

Após se passar por cliente e cortar o cabelo, ele anunciou o assalto, amarrou outros clientes e funcionários e passou a roubar pertences como celulares e carteiras, e itens do salão, ao mesmo tempo em que ameaçava as vítimas e exigia que lhe informassem onde ficaria o cofre.

Informado que o estabelecimento não tem o equipamento, ele atirou na cabeça de Ana Beatriz Lucas, de 24 anos, que havia cortado o cabelo dele. Ela não resistiu e morreu. O criminoso fugiu.

O que parecia ter sido um latrocínio (roubo seguido de morte), mais tarde revelou-se uma execução sob encomenda, segundo as investigações. O assalto seria uma forma de despistar a polícia sobre as reais motivações para o assassinato de Ana Beatriz.

O acusado de ser o assassino teria recebido R$ 1.500,00 de Jeferson de Lima Silva, dono do salão onde a cabeleireira trabalhava, para matá-la, segundo reportagem do “Brasil Urgente”, da Band.

Segundo as investigações, a motivação seria ciúme. O suspeito de ser mandante do crime teria descoberto, dias antes, um suposto caso entre a cabeleireira e a mulher dele e decidiu mandar matar Ana Beatriz. Os dois teriam combinado o crime na época do Natal. Ela foi assassinada dia 27 de dezembro.

Jeferson teve a prisão preventiva decretada e está foragido.

Visão Oeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *