EcoOsasco retoma coleta de lixo

Fonte: Visão Oeste

Segundo a empresa, a coleta de lixo estava suspensa com a interdição do aterro sanitário da cidade, nesta terça-feira, 18. O prefeito de Osasco, Rogério Lins, cobrou a empresa na tarde nesta quarta-feira (19), ameaçando romper contrato, caso o serviço não fosse normalizado.

“A concessionária realizou todos os compromissos contratuais e está, junto com a prefeitura, solucionando um local de descarte para os resíduos coletados”, diz a EcoOsasco.

Segundo Lins, o transporte de lixo para um aterro de outra cidade, custaria para a prefeitura, R$ 4 milhões de reais ao mês. Segundo ele, Osasco não teria como custear este valor.

A Cetesb, responsável pela interdição do aterro, alegou falta de condições ambientais para o armazenamento desses ítens coletados. Cerca de 800 toneladas por dia.