“Hoje, inundados de dor em nossos corações“, diz escola do Tamboré onde jovem morta em acidente de helicóptero estudava

A Escola Castanheiras, no Tamboré, em Santana de Parnaíba, onde Lavínia de Ávila Araújo, de 12 anos, cursava o sétimo ano, postou em suas redes sociais uma homenagem à jovem, uma das cinco vítimas de um acidente de helicóptero em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, na noite de sábado (3).

“Hoje, inundados de dor em nossos corações, homenageamos a nossa querida aluna Lavínia, que era uma menina doce, muito tranquila e sempre sorridente e cercada de amigos. Empenhada em seus trabalhos, gostava imensamente de compartilhar experiências”, postou a escola. “Somos aquilo que fica depois que partimos. Lavínia, você estará sempre presente em nossos corações”.

“Estamos certos de que um acontecimento trágico como esse afetará de diferentes maneiras a todos nós e, principalmente, os alunos que fazem parte da mesma série de Lavínia”, continuou a unidade de ensino.

Além de Lavínia, morreram no acidente a mãe dela, Natalia de Ávila Treu, de 42 anos, a avó, Iracema de Ávila, 73, Marcos Chindi Minomo, 54, que seria um consultor imobiliário, e uma quinta vítima, que seria o piloto, que não teve o nome divulgado até o fechamento desta matéria.

O helicóptero, modelo AW 109, prefixo PP-MTX, fabricado em 2001, tinha saído de Juquehy, no litoral norte paulista, rumo a um heliponto de Osasco.

A aeronave, com capacidade para sete pessoas, estava registrada em nome de uma empresa do ramo imobiliário com sede em Barueri.

As causas do acidente são investigadas pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

 

Visão Oeste

One Reply to ““Hoje, inundados de dor em nossos corações“, diz escola do Tamboré onde jovem morta em acidente de helicóptero estudava”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *