Lins se indigna com a quantidade de estabelecimentos abertos após decreto

Foram diversos vídeos divulgados em suas redes sociais, que mostram a indignação do prefeito Rogério Lins em relação à falta de cumprimento sobre o decreto, que obriga estabelecimentos não essenciais a fecharem as portas.

Os estabelecimentos que descumprirem poderão ter o alvará cassado, levar multa e o dono poderá até mesmo responder criminalmente, diante do Estado de Calamidade Pública.