SAMU Osasco realiza treinamento de ocorrência de múltiplas vítimas

Texto: Olga Liotta

Fotos: Sérgio Gobatti

 

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência de Osasco – SAMU –, órgão da Prefeitura de Osasco, realizou juntamente com o 18º Grupamento do Corpo de Bombeiros – Posto Osasco, nos dias 24 e 25/6, um treinamento com o objetivo de qualificar às equipes de resgate do município na assistência pré-hospitalar para atuação diante de um incidente com múltiplas vítimas.

O evento foi organizado pelo próprio SAMU Osasco e contou com o apoio do 2º Batalhão da Polícia do Exército – BPE, localizado no Jardim Aliança, que cedeu o espaço para a execução do treinamento. Participaram da atividade, 60 pessoas do SAMU e mais 16 do Corpo de Bombeiros.

O curso teve início às 8h, no auditório do BPE, com a parte teórica e produção da maquiagem das vítimas. A segunda etapa contou com a simulação, que aconteceu numa área ampla do batalhão, em que foi possível montar um cenário de colisão entre um ônibus e um caminhão, acidente envolvendo múltiplas vítimas. Haviam 23 pacientes, de várias faixas etárias, para deixar a situação a mais real possível. Os personagens envolvidos na cena eram familiares dos funcionários do SAMU convidados para participar do treinamento.

Para a coordenadora geral do SAMU, Cíntia Vasconcelos, o resultado do treinamento foi super positivo, com resgate realizado em um tempo de 29 minutos e 22 segundos. “Todas as vítimas retiradas da cena e classificadas de forma correta, conforme a gravidade de cada paciente. Esse tempo para nós foi positivo, levando-se em consideração o número de vítimas. A equipe trabalhou muito bem em parceria com o COBOM, realizando um atendimento sistematizado e qualificado, usando os recursos humanos e materiais de modo otimizado e, consequentemente, salvando o maior número de vítimas possíveis”, explicou Cíntia.

“Nosso objetivo é único: salvar vidas. E quando a gente se une com outros órgãos, que também fazem o resgate de emergência, para aprimorar nossos conhecimentos é excelente. O SAMU está de parabéns pela iniciativa”, comentou o tenente Venâncio, do 18º GB – Posto Osasco.

Embora fosse apenas uma simulação, com cenário seguro, as cenas impressionavam. Teve corte de ferragens dos veículos pelos bombeiros, gritos e gemidos dos voluntários pedindo socorro e vítimas com fraturas expostas, traumas de coluna, e até um caso de amputação.

Segundo o  coordenador operacional do SAMU, Renato Santana, a classificação de avaliação das vítimas foi feita pelo método START (abreviatura de Simple Triage And Rapid Treatment  – na tradução: Triagem Simples e Tratamento Rápido), triagem e classificação associadas ao método mnemônico no qual as equipes devem estar treinadas e preparadas para utilizar, avaliar e tratar os acidentados com a finalidade de salvar a maior quantidade possível de vítimas.

Durante o treino, as vítimas foram identificadas pelos socorristas conforme o código de cores, sendo Vermelha – vítimas que apresentam sinais e sintomas que demonstram um estado crítico e necessitam de tratamento e transporte imediato; Amarela – segunda prioridade – apresentam sinais e sintomas que permitem adiar a atenção e podem aguardar resgate; Verde – terceira prioridade – são as vítimas que apresentam lesões menores ou sinais e sintomas que não requerem atenção imediata, e cor Cinza – sem prioridade (vítimas que vieram a óbito).

O próximo treinamento está previsto para acontecer ainda este ano, abrangendo outros órgãos como Guarda Civil Municipal, Demutran, Defesa Civil e a Polícia Militar.

Participaram do evento, o sargento Serra, do 2º BPE Osasco; dr. Fábio Bielo, coordenador médico do SAMU, e Vilma Assis, coordenadora da equipe de Enfermagem do SAMU, entre outros.