SP prorroga a campanha de vacinação contra a gripe

Fonte: Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo

 

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo decidiu prorrogar a campanha de vacinação contra a gripe até o próximo dia 9 de junho, com a finalidade de atingir a meta de imunizar 10 milhões de paulistas. Balanço preliminar da Secretaria de Estado da Saúde, com base nos dados informados pelos municípios paulistas, aponta que o Estado de São Paulo vacinou 8.022.321 pessoas desde o início da campanha, o que representa cerca de 63% do público prioritário.

A pasta mantém o alerta para os pais ou responsáveis levarem as crianças aos postos de vacinação, pois a cobertura vacinal desse grupo atingiu apenas 46,1% até o momento. Foram imunizados 1.170.364 menores de cinco anos, no período. O segundo grupo com menor cobertura é do gestantes, com apenas 46,4% do público imunizado, um total de 217.792 doses aplicadas. A cobertura vacinal dos demais grupos varia entre 61,7% e 76%, mesmo assim é importante que todos se vacinem.

O objetivo da campanha é imunizar bebês a partir dos seis meses e crianças menores de cinco anos de idade, idosos a partir dos 60 anos, gestantes, puérperas (mulheres que tiveram filhos nos últimos 45 dias), indígenas, profissionais de saúde que trabalham em serviços públicos e privados, professores das redes pública e privada, além dos novos grupos contemplados com a ampliação.

Além disso, em 2017, o governo de São Paulo resolveu ampliar o público-alvo da campanha para policiais civis e militares, bombeiros e profissionais que atuam na Defesa Civil, Correios, Poupatempo, Ministério Público Estadual (MPE), Procuradoria Geral do Estado (PGE) e Defensoria Pública. O Instituto Butantan, unidade ligada à Secretaria da Saúde e responsável pela produção da vacina, disponibilizou 600 mil doses extras para vacinação desses novos grupos, que atuam diretamente em contato com a população.

“A campanha foi prorrogada para que possamos ampliar a cobertura vacinal e, assim, garantir que as pessoas estejam protegidas contra as possíveis complicações da gripe. Não há razão para não se vacinar. É importante que as pessoas incluídas em todos os grupos da campanha compareçam aos postos de vacinação. Pedimos uma atenção especial para os pais ou responsáveis para vacinar as crianças, pois esse grupo apresenta a menor cobertura”, afirma Helena Sato, diretora de imunização da secretaria.

Além de imunizar a população contra a gripe A H1N1, tipo que se disseminou pelo mundo na pandemia de 2009, as doses protegem a população contra os vírus A/Hong Kong (H3N2) e B/Brisbane. A vacina foi produzida pelo Instituto Butantan, órgão ligado à pasta, através de um processo de transferência de tecnologia.

 

REGIÃO DOSES APLICADAS
CAPITAL e GRANDE SP  3.525.655
ARACATUBA  142.856
ARARAQUARA  166.716
BARRETOS  84.404
BAURU  361.880
CAMPINAS  748.146
FRANCA  115.843
MARILIA  266.656
PIRACICABA  260.608
PRES PRUDENTE  187.622
REGISTRO  64.221
RIBEIRAO PRETO  243.356
BAIXADA SANTISTA  320.437
SÃO JOÃO DA BOA VISTA  135.143
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO  326.172
SOROCABA  478.007
VALE DO PARAÍBA  594.599
TOTAL    8.022.321