Barueri: Famílias recebem primeiras “cestas verdes” e aprendem sobre ciclo de reciclagem

As primeiras 50 famílias que serão beneficiadas pelo projeto “Horta da Gente” receberam nesta quinta-feira (dia 5) as instruções para participarem do que está sendo chamado de “ciclo positivo, o futuro do consumo”. Essas famílias de Barueri em situação de vulnerabilidade social receberão uma cesta de hortaliças e legumes orgânicos (sem agrotóxicos) e são encorajadas a entregar materiais recicláveis. A primeira troca deverá acontecer na semana do dia 17 de agosto.

Os projetos foram criados pelo Fundo Social de Solidariedade Estrela Guia, com parceria das Secretarias de Assistência e Desenvolvimento Social (Sads), Recursos Naturais e Meio Ambiente (Sema) e Serviços Municipais (SSM).

A meta é ampliar a participação das famílias vulneráveis nesse “ciclo” chegando ao número de 500 nos próximos meses, afirmou a secretária da Sads, Adriana Bueno Molina. Elas receberão a cada 15 dias nas suas residências uma cesta com produtos orgânicos como rabanete, nabo, cenoura, batata-doce, beterraba, salsinha, cebolinha, coentro, couve, alface, almeirão, entre outros.

Ciclo Positivo

O ciclo positivo foi explicado às famílias que compareceram ao auditório da Sads e que começa com o cultivo de produtos orgânicos por trabalhadores que estavam em situação de rua por meio do Projeto ReNascer, também do Fundo Social.   Depois, esses produtos são entregues às famílias cadastradas na forma de “cestas verdes” e estas, em contrapartida, entregam o material reciclável que juntaram em suas residências: embalagens em papelão, plástico e vidro, latas etc. Cada família já recebeu um saco de plástico biodegradável onde deverão colocar o material.

Esse material seguirá para a Cooperyara, uma cooperativa em que são beneficiadas 65 famílias de trabalhadores que separam todo o material para que possa ser enviado para empresas que fazem a reciclagem.

“Estamos falando de um ciclo positivo em que vocês são beneficiados, sendo que o material reciclável dado em troca não vai abarrotar o aterro sanitário e, portanto, prejudicar o meio ambiente”, resumiu o secretário da Sema, Marco Antônio de Oliveira – o Bidu.

Bidu adiantou que o projeto “Horta da Gente”, que atualmente funciona em terreno ao lado do Parque Ecológico, deverá se expandir para outros terrenos vagos da Prefeitura de Barueri. Outra novidade anunciada pelo secretário é que será iniciado também o processo de hidroponia na produção de hortaliças e legumes. 

A hidroponia é um sistema de cultivo sem a necessidade de terra. As raízes das plantas ficam dentro de longos recipientes com água e soluções fertilizantes para alimentá-las.

Secom – Prefeitura de Barueri