Escola do Trabalhador oferece grátis 24 cursos de qualificação a distância

Em 10 meses de funcionamento, a Escola do Trabalhador já recebeu 548.253 matrículas e qualificou 81,5 mil pessoas. A plataforma de ensino a distância, lançada pelo Ministério do Trabalho em novembro do ano passado, possui 357,8 mil alunos inscritos, matriculados em um ou mais cursos disponíveis.

São 24 cursos divididos em 12 eixos temáticos, focados nas necessidades do mercado de trabalho brasileiro. Os cursos são gratuitos e podem ser acessados neste site. Não há pré-requisito para cursá-los e nem escolaridade mínima exigida.

A Escola do Trabalhador tem como objetivo oferecer qualificação profissional aos trabalhadores, mas tem foco principal em quem está desempregado e acessa o seguro-desemprego. Do total de 357.837 alunos cadastrados, 64,33% estão fora do mercado formal e 6,59% estão recebendo seguro-desemprego.

Parceira do Ministério do Trabalho, a Universidade de Brasília (UnB) é instituição responsável pela elaboração dos cursos.

Cursos

Os cinco mais procurados na Escola do Trabalhador são: Inglês Aplicado ao Mundo do Trabalho, Espanhol Aplicado ao Trabalho, Introdução ao Excel, Segurança da Informação e Fundamentos e Processos de Gestão de Recursos Humanos. Clique aqui e confira todos os cursos oferecidos.

Cada curso dura aproximadamente 40 horas, tempo estimado como necessário para o trabalhador cumprir todas as tarefas.

Ao fim de cada curso, os trabalhadores precisam passar por uma avaliação para receber o certificado de conclusão. O documento é emitido pela UnB.

Para saber mais sobre a Escola do Trabalhador e os cursos oferecidosclique aqui.

Visão Oeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.