Osasco contratou cerca de 7 mil pessoas em abril, segundo o Caged

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), órgão ligado ao Ministério da Economia, indicam que Osasco criou em abril deste ano 6.948 postos de trabalho. Os setores que mais contrataram foram: Serviços (4.829), Comércio (1.236), Construção Civil (520) e Indústria (363). Embora no período tenham ocorrido 4.181 desligamentos, o saldo é positivo em 2.767 vagas.

Os trabalhadores que mais foram procurados pelas empresas atuam nas seguintes áreas: serviços administrativos (3.003), vendedores do comércio em lojas e mercados (1.081) e produção de bens e serviços industriais (1.053), entre outros.

Números do próprio Caged, divulgados no final de abril, já apontaram que no acumulado do primeiro trimestre deste ano (janeiro a março), Osasco teve variação positiva de 2,95% na geração de novas vagas com carteira assinada. O saldo acumulado nos três primeiros meses do ano foi de 4.529 contratados. No período, foram feitas 19.348 admissões e 14.819 desligamentos.

Tanto os dados do primeiro trimestre quanto os de abril passado reforçam a tendência de retomada da economia osasquense, sobretudo a partir do segundo semestre de 2020, apesar de pequenas oscilações ao longo dos meses. No acumulado dos últimos 12 meses (abril/2020 a março/2021), o saldo também foi positivo (3,73%), com a abertura de 5.693 novas vagas.

A geração de novos empregos na cidade se explica não só pelo trabalho da Administração em políticas fiscais visando atrair novas empresas, mas também pelos investimentos em infraestrutura, como o recapeamento nos últimos quatro anos de mais de 200 quilômetros das principais vias da cidade (centro e bairros), além da nova iluminação pública com lâmpadas de LED e reforço na segurança, com a contratação de novos guardas municipais, criação da ROMU e instalação de câmeras de monitoramento em diversos pontos do município.

Somados, tais fatores contribuem para que as empresas se sintam mais seguras para investir na cidade, que tem a segunda maior economia no Estado e a oitava do País.

No ano passado, de acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação, foram abertas na cidade 6.627 novas empresas e, em 2021, até 30/04, 2.122. Esses números incluem empresas dos mais variados setores e também os chamados Microempreendedores Individuais (MEIs).

O fato de Osasco estar geograficamente situada em uma região margeada por rodovias como a Castello Branco, Anhanguera, Raposo Tavares e Rodoanel Mário Covas, também contribuiu para o interesse do setor privado na cidade em razão da maior facilidade para a logística quanto à chegada de insumos, produção, transporte e distribuição do produto já pronto para consumo.

Entre as empresas que escolheram Osasco para tocar seus negócios recentemente estão a Mercado Livre, iFood, Rappi, Mercadocar e Havan. Em breve a cidade também receberá, segundo o prefeito Rogério Lins, um centro de operações do Magazine Luiza, próximo ao Rodoanel Mário Covas. A empresa vai gerar novas vagas na cidade.

As contratações são feitas tanto diretamente por meio de processo seletivo das empresas ou encaminhamentos das três unidades do Portal do Trabalhador, ligado à Secretaria de Emprego, Trabalho e Renda (SETRE).

No ano passado, 1.034 pessoas foram inseridas ou reinseridas no mercado de trabalho em Osasco via Portal do Trabalhador. No total, em 2020, 57.952 pessoas obtiveram registro em carteira de trabalho no município.

Serviço

As unidades do Portal do Trabalhador ficam nos seguintes endereços:

Centro: Rua Fiorino Beltramo, 300

Zona Sul: Avenida João de Andrade, 1.778

Zona Norte: Avenida Presidente Costa e Silva, 372

O atendimento é feito mediante agendamento pela Central 156 ou pelo telefone 3651-7080


PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO – www.osasco.sp.gov.br