Osasco: Zona Norte ganha Ecoponto

Na sexta-feira (9), o prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos), inaugurou o terceiro Ecoponto do município, o primeiro da zona Norte da cidade, no Jardim Mutinga (Avenida Ônix, 783). Os Ecopontos são destinados ao descarte de pequenas quantidades de resíduos.

“O descarte correto também favorece a geração de trabalho e renda, através das cooperativas que trabalham com coleta seletiva, e ações de educação ambiental. Assim, garantimos um bom desempenho dos serviços, segurança e conforto aos usuários”, destacou o prefeito Rogério Lins.

O secretário de Meio Ambiente, Marcelo Silva, ressaltou números de resíduos que foram recolhidos dos outros Ecopontos, do Jaguaribe (Rua Fernando Miorim Filho, 150) e no Jardim Novo Osasco (Rua Dr. Teodoro de Souza Brandão, 1.020), inaugurados em setembro: “No Jaguaribe 320 toneladas e no Novo Osasco, 470 toneladas, em um mês de funcionamento. Isso tudo estaria nas ruas, nas galerias de água de chuva. Agora a população conta com espaço para o descarte certo”, disse.

Durante a inauguração do Ecoponto da zona Norte, Rogério Lins ainda conversou com alunos de uma escola municipal sobre o projeto “Do meu bairro eu cuido”, que trata da maneira correta do descarte de lixo e materiais inservíveis. O objetivo é fazer com que os estudantes sejam agentes multiplicadores no processo de conscientização.

“Não se deve jogar lixo e demais resíduos nas ruas ou terrenos. Com a destinação correta, evitamos a proliferação de animais que causam doenças, o entupimento das bocas de lobo e alagamentos. Passem essa informação em casa e para os amigos”, destacou o prefeito.

Os espaços funcionam de segunda a sexta-feira das 7h às 19h e aos sábados, das 8h às 16h. Todo o material recolhido será destinado às três cooperativas de reciclagem do município: Coopermundi (Jardim Iguaçú), Cooperares (Portal D’Oeste) e Coopernatuz (Parque Anhanguera).

Os Ecopontos são equipamentos destinados à entrega voluntária de sobras da construção civil, produtos eletrônicos, móveis velhos, madeira, papel, papelão, metal, plástico, vidros, óleo de cozinha, e integram o Plano de Política Nacional de Resíduos Sólidos e o Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos.

Visão Oeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.