Zona Norte deve receber unidade do CATI

A exemplo da zona Sul, a zona Norte de Osasco poderá contar futuramente com uma unidade do Centro de Atenção à Terceira Idade (CATI). Foi o que apontou o prefeito Rogério Lins em reunião com moradores na Comunidade Kolping de Vila São José para falar sobre o Mutirão “Amor por Osasco”, que agrega uma série de serviços, entre eles poda de árvore, remoção de entulho e veículos abandonados e limpeza de bueiros. As intervenções seguem até o fim do ano e visam diminuir as demandas registradas pelo telefone 156.

“Estamos procurando uma área para trazer uma unidade do CATI para esta região. A meta é corrigir algumas distorções históricas em termos de serviços entre a zona Sul e Norte. Estamos trabalhando para corrigir isso. Entendemos que a zona Norte também tem que ter um CATI para facilitar a participação da melhor idade nas ações oferecidas pela Secretaria de Assistência Social”, disse o prefeito.

O CATI zona Sul atende, segundo o secretário de Assistência Social, Cláudio Piteri, cerca de 500 pessoas com idade acima de 60 anos por dia nas diversas atividades disponibilizadas, entre as quais hidroginástica, capoeira, coral e pilates, além de passeios.

No encontro, o prefeito falou da importância de a população ajudar a manter a cidade limpa ao não jogar entulho em ruas, calçadas e terrenos vazios, e dos investimentos da Prefeitura em diversos setores, como a construção de 12 novas creches (quatro já entregues), aumento do efeito da Guarda Civil Municipal, aluguel de novas viaturas, criação da Rondas Ostensivas Municipais (ROMU), instalação de 300 câmeras de monitoramento em diversos pontos da cidade capazes de identificar veículos com queixas de roubo ou furto, construção de dois hospitais veterinários (um na zona Norte e outro na zona Sul), reforma de algumas alas do Hospital Antônio Giglio e das 35 Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

Informou ainda sobre ações futuras, como a implantação do Bilhete Único Municipal, prevista para dezembro, e construção do Hospital da Criança, no Jardim Piratininga (altura do número 800 da Avenida Getúlio Vargas), outra iniciativa que beneficiará a zona Norte.

Ao final do encontro, Rogério Lins entregou à presidente da Comunidade Kolping, Jéssica Lourenço, uma placa de homenagem aos serviços prestados pela entidade de assistência social a cerca de 250 crianças e adolescentes, com idades entre 7 e 17 anos, de bairros como Vila São José, Marieta, Ayrosa, Mutinga, Rochdale, Piratininga e Jardim D’Ávila com atividades no contraturno escolar (futsal, dança, capoeira, teatro e atendimento psicossocial).

Secretaria de Comunicação Social